“O compromisso que assumo hoje como presidente da Embratur é resultado do trabalho que desempenhei nos últimos anos pelo turismo brasileiro”: assim a nova presidente do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), Tetê Bezerra, tomou posse, agradecendo ao presidente Michel Temer e ao MDB, partido em que algumas alas insistiram na sua indicação para assumir o Ministério do Turismo (MTur), que ficou mesmo com Vinicius Lummertz.

A nova presidente afirmou que dará continuidade a ações que trouxeram resultados positivos, como a emissão de visto eletrônico para mercados considerados estratégicos. De sua experiência de três mandatos na Câmara dos Deputados, traz a aprovação de projetos importantes, como o da mudança no modelo de gestão da Embratur com a transformação de autarquia em agência de promoção do turismo, aos moldes da Apex e Sebrae.

“Queremos uma agência forte, que seja capaz de competir com os grandes receptores internacionais de turistas. Investimos atualmente US$ 17 milhões em promoção internacional, enquanto nossos concorrentes investem entre US$ 50 e US$ 100 milhões. Queremos uma agência que seja capaz de realizar parcerias e promover o Brasil no exterior, através de ações de promoção, publicidade, eventos e feiras”, disse, praticamente na mesma toada dos que têm assumido o cargo.

“A nossa meta até 2022 é a criação de 2 milhões de novos postos de trabalho e passar de 6,6 milhões de turistas internacionais para 12 milhões, além de ampliar de US$ 6 bilhões para US$ 19 bilhões o impacto desses visitantes na economia. Com a aprovação de medidas práticas no Congresso, poderemos dar um salto no turismo internacional”, afirmou.

A nova presidente da Embratur terá apenas nove meses de mandato no atual governo. Em setembro de 2016 assumiu a Secretaria Nacional de Qualificação e Promoção, na qual concluiu a Política Nacional de Qualificação do Turismo. 

Antes de comandar a secretaria, exerceu a função de diretora do Departamento de Produtos e Destinos da então Secretaria Nacional de Políticas de Turismo do MTur.

Paulista de nascimento, fez carreira política no estado do Mato Grosso, onde se elegeu deputada federal pela primeira vez em 1994. Ocupou também a Secretaria de Turismo do estado, entre 2011 e 2013.