O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, voltou a suspender uma visita oficial aos Estados Unidos depois de ter discutido ao telefone com o presidente norte-americano, Donald Trump, que insiste que o México pague pela construção de um muro entre os dois países, de acordo com informações publicadas neste final de semana pelo jornal The Washington Post.

O jornal, que cita funcionários governamentais americanos e mexicanos, assegura que Peña Nieto planejava uma viagem oficial a Washington neste mês ou no início de março, mas ambos os países concordaram em suspender o plano depois que Trump não aceitou afirmar publicamente que o México não financiará o muro fronteiriço.

A conversa, de 50 minutos de duração, ocorreu na terça-feira passada e, em grande parte, esteve dedicada a discutir o assunto do muro, embora não se tenha chegado a um acordo. Segundo um funcionário mexicano, durante a conversa Trump “perdeu as estribeiras”.

O jornal também indica que os funcionários americanos descreveram o presidente dos Estados Unidos como frustrado e exasperado, ao assegurar que Trump não considera razoável que Peña Nieto espere o abandono da promessa de campanha de obrigar o México a pagar pela construção da barreira.

Depois do anúncio de que Trump assinara uma ordem executiva que decreta o início da construção do muro, em janeiro de 2017, o presidente mexicano adiou pela primeira vez uma visita oficial a Washington.

Embora os dois governos tenham continuado dialogando e suavizado o tom, Trump segue exigindo que o país vizinho pague pelo muro, enquanto o presidente mexicano insiste que nunca fará isso. "O México não acredita em muros. Já disse várias vezes, o México não pagará nenhum muro”, declarou Peña Nieto num vídeo publicado no Twitter.

Vea más noticias de aquí