O procurador do caso da Odebrecht, Jorge Ramírez, anunciou que o montante que ele solicitará à empresa de construção civil brasileira Odebrecht como compensação civil a favor do Estado, somam 3,468 milhões de soles (US$ 1,079 milhões).

Ele indicou que esse montante deve ser suportado pela empresa Odebrecht por danos e perdas causados por suas atividades ilícitas.

No caso do Gasoduto Peruano Sul, licitado durante o governo Ollanta Humala, se calculou uma reparação de 1.482 milhões de soles (US$ 461 milhões)

“O montante chega a 3.468 milhões soles (cerca de US$ 1,079 milhões) para três projetos: Gasoduto Peruano Sul, Estrada de Chacas em Ancash e Estrada Interoceânica Sul (Seções 2-3)”, disse ele em entrevista ao programa Cuarto Poder.

Ele explicou que, no caso do Gasoduto Peruano Sul, licitado durante o governo Ollanta Humala, a equipe do procurador calculou uma reparação de 1.482 milhões de soles (US$ 461 milhões).

Enquanto o projeto da estrada de Chacas, entregue pelo ex-governador regional de Ancash, César Álvarez, determinou-se solicitar uma reparação civil de 248 milhões de soles (US$ 77,2 milhões).

Enquanto isso, para Estrada Interoceânica Sul (Seções 2-3), licitação entregue durante a gestão de Alejandro Toledo, o reparo civil alcança 1.736 milhões de soles (US$ 540 milhões).

“Esperamos que a empresa Odebrecht mude sua atitude, não é possível que ofereçam US$ 66 milhões em compensação civil. Eu acho que eles têm que refletir e, se quiserem corrigir, espero que proponham uma quantidade maior”, acrescentou.