BID e Governo Federal acertam empréstimo para projetos de inovação no Brasil

O Governo Federal e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) assinaram nesta quarta-feira (1) a primeira operação de US$ 703,6 milhões para o programa “Inovar para Crescer”. O programa será executado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Os recursos correspondem à primeira parcela de uma linha de crédito de US$ 1,5 bilhão, já aprovada pelo BID, e serão destinados ao programa Inovar para Crescer, que receberá US$ 103,6 milhões da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o que totaliza US$ 703,6 milhões. O objetivo é aumentar a produtividade das empresas brasileiras por meio de mais investimentos privados em inovação.

Os US$ 1,5 bilhão serão liberados em parcelas ao longo de seis anos, de acordo com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. “Todos esses recursos serão disponibilizados para políticas públicas e para pesquisa no campo da ciência e da inovação”.

No Twitter, o presidente Michel Temer comentou a formalização do contrato com o BID e registrou que “a inovação é motor da economia contemporânea. Investir em inovação, como fazemos, é aproximar a atividade criadora e a produção. É promover o crescimento e a geração de empregos e renda”.

O programa “Inovar para Crescer” aposta em uma estratégia de crescimento baseada na inovação e no fortalecimento de setores estratégicos para impulsionar seu desenvolvimento econômico e melhorar a produtividade empresarial.

Segundo informações da Finep, os recursos serão disponibilizados para empresas de diferentes setores na área de inovação - projetos incluídos no Plano de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Química (Padiq) e no Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral (Inova Mineral). Entre os setores que serão beneficiados estão os de biocombustíveis avançados, saúde, agronegócios e tecnologia da informação e comunicação.

Com informações da Agência Brasil