A Emirates espera encomendar mais uma série de aviões A380, o Super Jumbo da aviação comercial mundial. "Espero que possamos fazê-lo", afirmou o xeque Ahmed bin Saeed Al-Maktoum na cerimônia realizada na fábrica em Hamburgo para receber o centésimo A380 da companhia aérea, indicando que as equipes de negociação estavam trabalhando nesta operação com o consórcio Airbus.

A Emirates é o maior cliente do mundo da A380 e tem mais 42 unidades a serem recebidos dentro da encomenda feita. O CEO do Grupo Airbus, Tom Enders, afirmou esperar que a Airbus entregue "pelo menos" os 42 restantes para a Emirates. A média tem sido de 11 aviões por ano.

O centésimo A380 tem uma atribuição especial com sua pintura homenageando o ‘Ano do Zayed’, comemoração ao principal colaborador na fundação dos Emirados Arabes Unidos e seu primeiro presidente.  A aeronave será exibida no próximo Dubai Air Show deste mês, antes de entrar em serviço. Conta com 516 lugares, 14 suítes, 76 na classe executiva e 426 assentos na econômica.

Com o avião de número 100 a Emirates está muito à frente das demais companhias que utilizam o avião gigante de dois andares. Conta com mais de 1.500 tripulantes especialmente treinados para operar a frota A380. A Singapore Airlines (segunda) tem 19 e a Lufthansa conta com 14. Com sua frota e voando para 48 cidades de 6 continentes – (incluindo São Paulo desde março deste ano) a Emirates Airlines já transportou 85 milhões de passageiros via A380.

‘Para a Emirates, o A380 é um sucesso completo’, afirmou o sheik Saeed Al-Maktoum, enquanto o presidente da empresa, Tim Clark reiterou que ‘nossos clientes adoram voar no A380, uma experiência indiscutível pelo conforto e facilidades’.  Ambos reiteraram que o avião colaborou em muito para transformar Dubai no centro de transporte aéreo mais dinâmico do mundo.

Apesar das péssimas vendas que questionam o futuro do A380, Enders disse acreditar que a Airbus continuaria produzindo estes jatos pelos próximos 10 anos e trabalhando em campanhas de vendas.

Atualmente, 218 aeronaves A380 são operados por 13 Companhias aéreas em 60 destinos e 240 aeroportos tem condições de receber o A380 em todo o mundo.

A continuidade do programa A380, porém, gera uma série de interrogações. O grupo aeroespacial europeu busca uma ruptura limpa com a turbulência sobre as investigações a respeito de intermediários em suas negociações. Recentemente Enders rejeitou relatórios de que o governo francês quer mais influência política sobre a administração da Airbus.

Como o rival Etihad, da vizinha Abu Dhabi, a Emirates atualmente está enfrentando um ambiente difícil nos negócios do plano internacional, com excesso de capacidade na oferta nas viagens de negócios, uma queda relacionada ao preço do petróleo e restrições temporárias de viagens para os Estados Unidos, o principal mercado aéreo da aviação internacional.

A Emirates está trabalhando mais de perto com o orçamento da companhia aérea flydubai, em assuntos como planejamento de rede, horários e programas de passageiros frequentes.