A 6ª edição do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, organizada pelo Conselho de Sustentabilidade da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), prestigiou no início deste mês projetos nas categorias Empresa, Entidade, Indústria, Órgão Público, Academia e Jornalismo que atendem aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU).

Na ocasião, foram entregues títulos de capitalização ou previdência no valor de R$ 15 mil e o troféu da premiação. Também foram reconhecidos os classificados em segundo e terceiro lugares, com a entrega de uma placa e um certificado.

O prêmio foi disputado por 18 finalistas e o número de inscritos foi recorde – cerca de 800 projetos de todas as regiões do país. O presidente do Conselho de Sustentabilidade, José Goldemberg, fez um balanço do que tem sido feito localmente para que o Brasil avance nos ODS e os principais desafios para empresas, indústrias e cidadãos brasileiros.

Vencedores desta edição

Na categoria Empresa, o vencedor foi o projeto REVIVA, programa da Via Varejo voltado à reciclagem. 

O Sistema de Gestão Ambiental Integrado Arisp, que desenvolve ações em prol do meio ambiente em cartórios de registro de imóveis em todo o Estado de São Paulo, foi o selecionado na categoria Entidade Empresarial.

O projeto Eco Panplas, que usa um solvente ecológico e garante plástico limpo para reciclagem, é o ganhador da categoria Indústria. 

Na categoria Órgão Público, o Programa Águas Integradas – Projeto de Educação Ambiental nas Áreas Rurais de Itabirito, Minas Gerais, foi o escolhido.

Entre os projetos que concorreram a categoria Academia, o programa Meninas Sustentáveis se destacou.

A reportagem “Violências invisíveis” ganhou a categoria Jornalismo, com a história do bairro Arraial Moura Brasil, em Fortaleza. Local tem IDH similar ao de países africanos.