Os quatro chanceleres do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) oficializarão nesta sexta-feira em Assunção o começo das negociações para um acordo de livre-comércio com o Canadá, país representado na cúpula pelo ministro de Comércio Internacional, François-Philippe Champagne.

O chanceler paraguaio, Eladio Loizaga, recebeu na sede da Chancelaria os outros chanceleres do Mercosul (Jorge Faurie, da Argentina; Aloysio Nunes, do Brasil, e Rodolfo Nin Novoa, do Uruguai).

Posteriormente, está prevista uma reunião entre o chanceler do Paraguai, país que ostenta a presidência temporária do Mercosul, com o ministro canadense, que depois se unirão aos outros de chanceleres.

Após esse encontro, deve ocorrer a assinatura de uma declaração conjunta que dará início às negociações entre as duas partes.

O encontro de Assunção acontece depois que Champagne se reuniu em Ottawa em fevereiro com os representantes do Mercosul para manter "conversas exploratórias" sobre um possível acordo comercial.

O Canadá está interessado em promover o comércio e os investimentos com os países emergentes e, nessa linha, o Mercosul representa um mercado de 260 milhões de clientes.

Em 2016, o comércio de bens entre o Canadá e Mercosul somou 8,9 bilhões de dólares canadenses (US$ 6,85 bilhões).