A Building Energy SpA, empresa multinacional que atua globalmente e integra o setor de energia renovável, como produtora de energia independente, anuncia a criação da Building Energy Andes SpA, joint venture com o Scotta Group, cujo objetivo é desenvolver, construir e operar ativos de energia renovável no Chile. O Scotta Group é um conglomerado italiano especializado em design, fabricação e instalação de usinas hidrelétricas, bem como automação industrial, com presença no Chile desde 2006.

Através da constituição da Building Energy Andes SpA, com sede em Santiago, ambas as empresas contribuirão para o crescente mercado de energia renovável no Chile, fortemente impulsionado pelo aumento da demanda de eletricidade, abundância de recursos naturais e um marco regulatório que promove o desenvolvimento deste setor. O plano de investimento é focado principalmente em usinas solares fotovoltaicas e pequenas hidrelétricas, que se beneficiam de taxas a um preço estabilizado pelas injeções de energia, um benefício que se aplica a projetos de energia renovável de pequena e média dimensão.

Building Energy Andes está atualmente trabalhando em um portfólio de cerca de 30 MW, que estará totalmente operacional até o final de 2018 ou no início de 2019. Esses projetos, que exigirão investimentos de aproximadamente US$ 37 milhões, estão localizados nas regiões centrais do Chile, onde a demanda nacional de eletricidade está concentrada, com preços significativamente maiores que em outras regiões. 

O primeiro projeto da carteira, com uma capacidade instalada de aproximadamente 3 MW, está localizado perto da cidade de Hualañé, na VII Região do Maule e está em construção.

Esses investimentos marcam um primeiro marco da Building Energy na América Latina e há uma ambição por parte da empresa de crescer e tornar-se um player estável e sólido na região.

Daniele Moriconi, diretora-geral da Building Energy na América Latina, diz: “Estamos muito satisfeitos com a conclusão desta joint venture com o Scotta Group, que nos forneceu uma estrutura sólida para trabalhar em conjunto no mercado de energia no Chile. A aliança une duas empresas com experiências significativas e um forte compromisso com o Chile e a América Latina. Estamos começando com uma carteira de 30 MW composta por projetos de energia solar e pequenas hidrelétrica, e planejamos expandir nossa capacidade de geração no Chile aproveitando nossa estratégia em múltiplas tecnologias, sempre sob o princípio de agir de forma responsável em relação ao meio ambiente”.

Enrico Gatti, diretor-geral do Scotta Group na América Latina, afirma: “Estamos entusiasmados em formar esta joint venture com Building Energy. Isso ajudará o Scotta Group a diversificar seus negócios no Chile. O Scotta alcançou uma forte presença no mercado hídrico desde a sua chegada ao Chile em 2006, e essa aliança com a Building Energy levará a seus primeiros investimentos fora do setor de pequenas hidroelétricas”.