Viajar de avião nesta época para milhares de brasileiros é uma constante da época, com férias escolares, festejos do final e inicio de ano, aproveitamento dos destinos de turismo, e uma alta nos preços dos bilhetes aéreos. Para muitos, residia uma esperança de que a possibilidade de estabilização mínima na alíquota sobre o combustível dos aviões, surgissem promoções – alternativa já descartada depois da não aprovação no Congresso Nacional.

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), em nome das empresas aéreas, coloca em nota oficial o  lamento pela não aprovação do Projeto de Resolução (PRS 55/2015), que previa uma alíquota máxima de 12%, pois isto  impedirá a retomada e criação de voos no país.

Se aprovada, a medida colocaria de imediato a viabilização de  198 novas frequências.  A ABEAR entende que a decisão afasta a aviação comercial das boas práticas internacionais e coloca obstáculos para o aumento da competitividade do setor, mais a integração nacional pela democratização do transporte aéreo.

O projeto também iria possibilitar a ampliação do mercado de táxi aéreo para a Amazônia e Nordeste, além do fortalecimento do agronegócio.

No mês passado a aviação doméstica teve o oitavo mês seguido de crescimento, com alta de 7,92% indicando uma temporada positiva  até o final de 2017. Em outubro, a demanda1 por viagens domésticas chegou ao oitavo mês consecutivo em crescimento: alta de 7,92% . Em outubro, a disponibilidade de transporte dentro do país teve expansão de 2,66% e o fator de ocupação foi de 83,40%.

Foram realizadas 7,8 milhões de viagens no mês, um crescimento de 8,06% 580 mil passageiros a mais).  Depois de ter visto em setembro o maior volume absoluto de demanda na série histórica do mes, o setor registrou em outubro o segundo melhor resultado para o mês.  Já foram transportados no ano, 74,2 milhões de passageiros. Na participação do mercado doméstico, a GOL teve 36,10%, Latam com 33,46%,  Azul com 16,82% e a Avianca Brasil com 13,62%.

Acumulado do ano

Nos primeiros 10 meses do ano, a demanda acumula crescimento de 3,03%, para uma oferta em expansão de 1,31%. O fator de aproveitamento fica situado em 81,29%, com melhoria de 1,35 ponto percentual na comparação com igual período do ano anterior. Já foram transportados 74,2 milhões de passageiros em 2017, crescimento de 2,31% ante o mesmo intervalo de 2016.

Participação do mercado doméstico no acumulado de 2017:

GOL: 36,12%
LATAM: 32,82%
AZUL: 18,06%
AVIANCA: 13,00%