O grupo hoteleiro francês AccorHotels apresentou uma oferta de US $ 920 milhões para adquirir o Mantra Group, a segunda maior empresa hoteleira da Austrália. O AccorHotels, com sede em Paris, já é o principal grupo hoteleiro da Austrália, enquanto a Mantra opera 125 hotéis em toda o pais, além de contar com empreendimentos no Havaí e na Indonésia sob as bandeiras Mantra, Peppers e Breakfree.

A oferta da AccorHotels chega justamente no momento de recorde do turismo na Austrália, que tem número crescente de visitantes bem como dos gastos de turistas. O boom é alimentado por um aumento nos turistas procedentes da China, Europa e dos EUA.

Recomendada por unanimidade pelos conselheiros, o comunicado já foi enviado à Bolsa de Valores, mas o acordo exigirá aprovação do Conselho de Revisão de Investimentos Estrangeiros, bem como da Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores (ACCC).

A combinação entre Accor e Mantra daria a administração de mais de 300 hotéis australianos, aproximadamente 11% do mercado hoteleiro do pais. 

A mudança também poderá ajudar a superar a concorrência crescente da Airbnb.

Para a Accor, mais noticias importantes após uma semana movimentada, depois de adquirir o provedor de pesquisas e reservas Gekko por US$ 117 milhões e comprar uma participação de 50% no grupo Orient Express. Uma negociação que aconteceu 134 anos após a primeira viagem do Orient Express entre Paris e Constantinopla.

E a AccorHotels espera misturar com sucesso uma série de conceitos da indústria da hospitalidade popular com o lançamento da sua mais nova bandeira, a JO & JOE. 

Dirigido a viajantes milleniuns, o novo conceito é semelhante a um albergue onde os convidados compartilham vários espaços, incluindo uma área de estar comum conhecida como Out Of th e combinar o melhor dos formatos de aluguel privado, hostel e hotel, contando com 50 propriedades até 2020.

Estes estabelecimentos também incluirão uma área de dormir modular que inclui camas, armários privados, luzes de leitura e portas USB, entre outras comodidades.

Para casais ou famílias que buscam mais privacidade, os JO e JOE terão salas e apartamentos que podem acomodar entre dois e cinco hóspedes.  Os quartos estão equipados com banheiros privativos e, em alguns casos, com uma cozinha.

Outro destaque é a "Casa feliz", uma área privada onde os hóspedes podem relaxar, trabalhar, cozinhar e realizar tarefas como lavar roupas.

"JO & JOE representa a própria essência da hospitalidade: acolhedora, emocionante e além das expectativas dos nossos clientes", afirmou o presidente e CEO da AccorHotels, Sebastien Bazin, em comunicado.

"Mais do que apenas uma solução de hospedagem, JO & JOE foi concebido como uma experiência inovadora, graças, em especial, ao seu design excepcional, ecossistema digital e ofertas de restauração”.

As taxas de JO e JOE começam bem econômicas mesmo, US$ 27 por noite e os locais planejados incluem Paris, Bordeaux, Varsóvia, Budapeste, Rio de Janeiro e São Paulo.