Na realidade online de hoje, os usuários consomem constantemente conteúdo e os publishers querem que eles façam isso em seus próprios sites em vez de nas plataformas de mídia social.

Isso é especialmente verdadeiro com as mudanças recentes de algoritmo nas plataformas de mídia social. De acordo com um relatório recente da Digiday, 72% dos publishers que participaram deste estudo afirmaram que não acreditam que as alterações recentes no algoritmo do Facebook serão boas para os publishers no longo prazo.

Os feeds infinitos comprovadamente mantêm os consumidores envolvidos em sites de publishers. Vamos explorar como um viés cognitivo específico, relacionado ao investimento, afeta esse comportamento.

Quando investimos, queremos uma recompensa.

Todos nós temos a tendência de continuar investindo em coisas nas quais já gastamos muito tempo e recursos.

Desde decidir gastar dinheiro consertando um carro que você ama em vez de investir em um carro novo a decisões sobre continuar um relacionamento romântico complicado porque vocês já passaram por muitas coisas juntos.

Essas decisões não são necessariamente erradas, mas também não são necessariamente motivadas pela lógica. Elas são motivadas principalmente por investimentos anteriores.

Isso é ilustrado por um estudo realizado por pesquisadores da área de economia da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que revelou que jogadores de um jogo de caça ao tesouro em diferentes ilhas permaneciam mais tempo nas ilhas para as quais era mais caro viajar.

Eles tendiam a procurar por mais tempo em vez de seguir para uma nova oportunidade. Nós nos comportamos assim porque temos uma tendência a precisar de uma recompensa sobre algo em que já investimos – seja dinheiro, tempo ou esforço. Na psicologia, esse é um dos vieses cognitivos mais conhecidos.

Scrolling é investimento

Uma análise recente de 500 publishers que implementaram o Taboola Feed descobriu que, quanto mais tempo um consumidor passa num feed, maiores as chances de clicar num link recomendado.

Os consumidores de conteúdo querem um retorno pelo tempo que investiram; portanto, continuam fazendo scroll até encontrar algo interessante e depois clicam – assim como o parceiro no relacionamento de longo prazo e os jogadores que procuram tesouros nas ilhas caras.

A combinação de tempo investido e a experiência de feed infinito fornece a solução definitiva.

O motivo pelo qual os consumidores de conteúdo continuam fazendo scroll é mais profundo do que o investimento. Os psicólogos também atribuíram esse comportamento à tendência humana de preferir evitar uma perda, mais do que adquirir ganhos equivalentes. Por exemplo, preferimos não perder US$ 100 a encontrar US$ 100.

Ao experimentar um feed infinito, tendemos a evitar a perda do tempo que passamos fazendo scroll, em vez de ir para um novo site e talvez ganhar algo novo.

A tendência humana de continuar investindo por causa de um investimento anterior é um dos fatores que contribuem para o aumento da CTR e para a procura de muitos publishers de agregar valor ao usar feeds como o da Taboola.

 

O autor é diretor-geral no Brasil da Taboola, principal plataforma de descoberta de conteúdo do mundo, servindo mais de 1 bilhão de usuários únicos por mês ao oferecer recomendações de conteúdo personalizadas, em parceria com os principais editores, marcas e anunciantes