Os bancos brasileiros são um pesadelo para o consumidor, e sacar dinheiro é como jogar na loteria. Os consumidores circulam nos bancos frustrados de um caixa eletrônico a outro, esperando que a próxima máquina realmente funcione (isso quando o banco não está fechado no fim de semana). Quando os correntistas precisam entrar no banco e falar com um gerente, precisam tirar metade do dia de folga do trabalho (ou trazer um vizinho idoso) para chegar à frente da fila quilométrica.

Com certeza, com toda a tecnologia que nos rodeia, não deveria haver necessidade dessas situações demoradas, infinitamente frustrantes e francamente caras. Disseram-nos anos atrás que o plástico substituiria o dinheiro, e talvez tenha – mas não podemos simplesmente nos livrar da carteira? Nós realmente precisamos de dinheiro e bancos nesta era moderna?

A tecnologia Blockchain é a chave para mudar o status quo no Brasil, uma missão da qual somos apaixonados. Recentemente, lançamos um serviço de “carteira móvel” no país de nosso CEO e co-fundador Victor Santo, onde mais da metade dos jovens não tem contas bancárias, devido a taxas exorbitantes, taxas de juros e sistemas excessivamente burocráticos.

Disseram-nos anos atrás que o plástico substituiria o dinheiro, e talvez tenha – mas não podemos simplesmente nos livrar da carteira? Nós realmente precisamos de dinheiro e bancos nesta era moderna?

Com a Airfox (gratuito para download no Google Play), o smartphone torna-se a única carteira que precisamos. Os usuários podem enviar e receber dinheiro de amigos, pagar por itens e serviços, e até solicitar empréstimos pessoais. Em breve, os consumidores brasileiros também poderão carregar cartões de viagem e pagar contas de serviços públicos usando a mesma tecnologia. Mas como?

A resposta está na tecnologia blockchain. Basicamente, em vez de depender de intermediários (bancos, empresas, sites de mercado on-line), as transações são executadas em uma base de pares, em todo o mundo. Sem o intermediário, não há necessidade de pagar pelos serviços, assim, os preços ao consumidor podem cair. Se o dinheiro for transferido entre amigos (ou contatos on-line) e nenhum sistema bancário for usado, nenhuma taxa bancária precisará ser paga. Todos ganham um pouco mais com a transação (exceto talvez os banqueiros, mas eles sobreviverão).

Parece ótimo na teoria, mas um pouco estranho. Se ninguém está pagando taxas, então como isso é sustentável?

A Airfox trabalha com a suposição de que, embora muitos brasileiros não tenham contas bancárias, a maioria das pessoas tem um celular. E, mais da metade de todos os telefones usados pelos brasileiros são smartphones. (Esperamos expandir o acesso sem fio, melhorando a penetração on-line em partes do Brasil, especificamente em comunidades de baixa renda).

A ideia é muito simples. Usando o aplicativo, pequenas empresas e empreendedores podem ter acesso a finanças e a clientes, ignorando completamente os bancos e sem ter que competir com marcas genéricas massivas. Aqueles que estão na base da pirâmide social podem ganhar uma posição mais forte nas microeconomias locais. Essa estabilidade e a redução de despesas gerais permitirão que as pequenas empresas se expandam, e que os proprietários estudem soluções inovadoras para sua crescente base de clientes. Seus clientes, com maior acesso a soluções acessíveis, podem sair do “modo de sobrevivência”, que é a realidade de tantas famílias brasileiras, e focar em outras prioridades. Uma situação benéfica para todos os envolvidos.

A tecnologia Blockchain funciona através de redes de pares e, por essa razão, é extremamente difícil para os fraudadores se infiltrarem. Imagine um sistema de contabilidade virtual ou razão, com cem usuários. Toda vez que um usuário faz uma transação, isso é anotado no livro e o registro de todos é atualizado. Se houver alguma discrepância em um registro (se não for igual a todos os outros), ele não será confirmado. Então, o fraudador é parado. Se ele tentar desonestamente alterar qualquer parte do sistema, não conseguirá, pois a transação não será verificada por todos os outros usuários.

Claro que um sistema que é livre para usar, e que impede que os bancos e outras corporações massivas obtenham seu pedaço do bolo fiscal, causará desgosto em vários mercados. Mas isso pode ser o começo de um grande nivelamento da sociedade brasileira. Não vai acontecer da noite para o dia, mas desenvolver mercados baseados em pares, sem os grandes corporativos, parece um bom lugar para começar.

Victor Santos - Cofounder da AirFox