Durante anos a maioria de nós tem carregado as baterias dos celulares da forma errada, cometendo erros que abreviam a vida útil de nossos dispositivos de forma significativa.

A maior parte das baterias usa placas de lítio, cujo funcionamento é bem específico e requer cuidados e precauções que a maioria das pessoas ignora.

A empresa de baterias Cadex tem um site chamado “Battery University”, no qual são apontados os principais hábitos prejudiciais que muitos de nós praticamos e que estão danificando nossos dispositivos de forma acelerada. São eles:

- Deixar a bateria carregando após chegar aos 100%: Quando deixamos o telefone conectado com a bateria cheia, submetemos nossos dispositivos a um stress. A tensão do carregador "afeta a composição da pilha, já que não tem para onde canalizar a energia."
- Não carregue a bateria 100%: Muitos pensam que é um absurdo, mas é recomendado nunca carregar a bateria por completo por questão de cuidado com o equipamento. Em geral, ocorre o mesmo que no ponto anterior, a bateria enfrenta muita tensão quando está totalmente carregada.

Como fazer a bateria durar mais tempo?

Carregando-a por períodos curtos sempre que for possível.

O site recomenda conectar o smartphone na corrente quando perde (por exemplo) 10% da bateria em um breve período. 

Desta forma, a bateria permanece ativa, mas não é submetida à tensão elétrica.

Evitar o superaquecimento

Muitas vezes ocorre que, quando deixamos o celular carregando por longos períodos, ele acaba se aquecendo. Nesses casos, o melhor é que seja retirada a bateria para que o dispositivo se esfrie até poder ser usado novamente.

O calor não afeta apenas a bateria, mas também os componentes internos do aparelho.

Em geral, qualquer dispositivo eletrônico deveria ser o menos possível submetido ao calor de forma prolongada.