Ainda embrionário no Brasil, o mercado de economia compartilhada ganha força e deve se expandir nos próximos anos. A marca Ducati é a primeira do ramo de motocicletas a entrar nesta nova modalidade de venda, através da Class1One. 

Empresa dedicada ao desenvolvimento do sistema fractional ownership, que visa ao compartilhamento de bens de lazer de luxo por vários proprietários e é voltada para marcas de valor agregado superior nos mercados premium de motocicletas, carros, helicópteros, aviões e barcos, além de imóveis no Brasil e no exterior.

“A Class1One é a primeira companhia do mundo com uma proposta de oferecer um portfólio variado de ativos com serviços e gestão. Vamos operar nas principais cidades, em quatro continentes, prestando um atendimento exclusivo para os clientes mais exigentes. Contamos com uma coleção de ativos personalizados a serem compartilhados entre poucas famílias ou empresas e que são cuidadosamente selecionados por serem referências no mercado de luxo. Países como Estados Unidos, Canadá e Reino Unido já exploram este mercado nos segmentos de barcos e helicópteros, mas em motocicletas o Brasil é pioneiro”, diz Jorge Muzy, presidente da Class1One.

Para o presidente da Ducati no Brasil, Diego Borghi, este novo formato de comercialização é totalmente inédito no mundo das duas rodas no Brasil. “Tenho certeza que estamos inaugurando um nicho interessante de mercado. São pessoas que querem ter um modelo Ducati, mas têm pouco tempo para o lazer ou simplesmente não querem imobilizar uma alta parcela do seu capital de investimento”, explica.