A agência espacial norte-americana Nasa anunciou, na quarta-feira (22), a descoberta de uma série de planetas semelhantes à Terra perto do Sistema Solar.

Trata-se do sistema Trappist-1, que consiste em uma estrela orbitada por sete planetas localizados a apenas 39 anos-luz do Sol.

Esses corpos celestes, nomeados como Trappist-1b, c, d, e, f, g e h (em ordem crescente de distância em relação à estrela), também têm um tamanho parecido com o da Terra e, de acordo com estudos preliminares, pelo menos seis deles podem ter formações rochosas.

A estrela é uma anã fria e seu tamanho corresponde a 8% da extensão total do Sol.

Por isso, ela também tem uma emissão de energia muito menor.

Além disso, as órbitas desse sistema são mais compactas que as nossas, motivo pelo qual os "novos" planetas, mesmo orbitando um astro menor, recebem uma quantidade de energia semelhantes aos planetas do Sistema Solar.

Os cientistas afirmam, inclusive, que esses planetas receberiam uma quantidade de energia semelhante a Vênus, Terra e Marte.

"Trata-se de um sistema planetário surpreendente, não só porque encontramos muitos planetas, mas porque todos eles são muito semelhantes em tamanho em relação à Terra", afirma Michaël Gillon, cientista do Instituto Star da Universidade de Liège (Bélgica) e principal autor do estudo.

A descoberta foi apresentada durante uma conferência de imprensa e por meio de um artigo na revista Nature, no qual os pesquisadores revelam que esses planetas têm uma temperatura de superfície que varia entre 0ºC e 100ºC.

Com este anúncio, o Trappist-1 se torna o sistema com o maior número de planetas do tamanho do nosso, assim como no que tem o maior número de mundos que poderiam ter água na forma líquida.

Por outro lado, os pesquisadores dizem que este resultado também revela a possível existência de novos planetas em estrelas ainda mais próximas de nossos sistemas.

Com a descoberta, os cientistas asseguram que estamos chegando cada vez mais perto de encontrar um candidato adequado para novas pesquisas, sobretudo na busca de vida fora do Sistema Solar.