O ministro do Interior do Chile, Mario Fernández, anunciou nesta quinta-feira (13) um plano de reestruturação da polícia do país (conhecida como "Carabineros").

Durante uma coletiva de imprensa realizada no palácio La Moneda - sede do governo chileno - após uma reunião com o diretor-geral da polícia, Bruno Villalobos, o secretário de Estado afirmou que serão anunciadas mudanças no próximo dia 28 de abril, um dia após o aniversário da instituição.

Segundo o ministro, as mudanças buscam impedir a repetição de casos como a recente fraude milionária na instituição, acrescentando que as medidas serão de curto, médio e longo prazo. Ele também disse que será um programa "sem precedentes nas últimas décadas", já que envolverá aspectos administrativos e legais, estudando a fundo a estrutura da polícia e sem descartar que mudanças no quadro de funcionários. 

O general Villalobos, por sua vez, fez referências às declarações do tenente-coronel Patricio Morales, que afirmou que na instituição existia uma "cultura de burlar as regras". "Eu desconheço a que ele se refere (...). Ele é acusado de alguns delitos, então ele que responda pelo que está dizendo", rebateu.