Em novembro do ano passado, o Brasil assinou quatro acordos comerciais com Portugal, um dos principais países parceiros do Brasil nos temas relacionados à União Europeia. Essas são algumas das razões que levam, neste mês de junho, uma comitiva de empresários e executivos a Lisboa em mais uma edição do World Company Award (WOCA) para o Fórum Econômico Brasil-Portugal.

São cinco dias de trabalhos, que incluem palestras sobre temas variados. O presidente da Desenvolve SP, Milton Luiz de Melo Santos, é o primeiro a fazer sua explanação – ele preside o Fórum. “O evento tem como finalidade a identificação de oportunidades de investimentos em ambos os países. Teremos palestras com temas em torno de investimentos em energia renovável, infraestrutura, inovação e meio ambiente”, disse.

Para José de Podestá, chairman do WOCA 2017, a combinação de convivência e relacionamento, durante os cinco dias, são positivos para o estreitamento de laços e criam oportunidades reais de negócios. “As diversas atividades que realizamos durante o WOCA são ingredientes perfeitos para realização de negócios. Precisamos de energia para novas estratégias em nosso país. Essa troca é fundamental”.

Adriana Salles, diretora-geral do WOCA, lembra que a escolha de Portugal não foi por acaso. “Com seu programa ‘Portugal 2020’, para projetos de investimentos a estrangeiros, achamos que seria o momento ideal para o WOCA. E considerando que Lisboa desponta hoje como uma das principais capitais com melhor qualidade de vida e mais bem posicionadas da Europa, então temos mais do que um motivo para estar lá”.

Também irão falar no WOCA 2017: Luiz Alberto Figueiredo Machado, embaixador do Brasil em Portugal, Paulo Rabello de Castro, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Peter Jan Tilanus, empresário e cônsul honorário da Holanda em Manaus, Ney Prado, presidente da Academia Internacional de Direito e Economia, Henrique Nelson Calandra, desembargador, especialista em direito empresarial, professor emérito da Academia Paulista de Magistrados (APM), Paulo Alexandre Barbosa, prefeito de Santos (SP), Duarte Nogueira, prefeito de Ribeirão Preto (SP), André Bozola, prefeito de Socorro (SP), Luis Murteira Nabo, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira, Fábio de Salles Meirelles, presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo (Faesp), Arnaldo Jardim, secretário da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, tenente-brigadeiro Aprígio Azevedo, diretor-executivo de projetos estratégicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Jorge Costa Oliveira, secretário da internacionalização de Portugal e Agostinho Turbian, presidente do Global Council of Sales Marketing (GCSM).

O Troféu WOCA 2017 será entregue ao presidente-executivo da TAP Portugal, Fernando Pinto, que receberá o título mais honroso da noite de gala, ao lado de personalidades do setor público e empresarial do Brasil e de Portugal, que serão laureadas com o Diploma de Honra ao Mérito.

 

 

 

Cônsul aposta em acordo rápido do Mercosul com UE

“As negociações em curso entre a União Europeia e o Mercosul e a possibilidade de celebração de um Acordo de Livre Comércio a relativamente curto prazo são razões adicionais para ver em Portugal uma oportunidade de investimento de potencial duplo: como porta de entrada confortável para o mercado europeu e africano, por um lado; e como plataforma para reservar um bom lugar quando as trocas comerciais com o Brasil forem ampliadas, por outro” – Paulo Lourenço, cônsul-geral de Portugal no Brasil.