O WhatsApp anunciou esta semana o lançamento de uma nova versão do "status público" de cada usuário que duram apenas 24 horas.

Trata-se da implementação de uma ferramenta que o Snapchat já tem desde a sua criação e que foi adotada pelo Instagram com o Instagram Stories.

Os status do Whatsapp agora permitem, também, que os usuário compartilhem vídeos ou GIFs. No entando, a Panda Security alerta sobre os riscos à privacidade que as novas ferramentas podem trazer.

"Após realizar vários estudos sobre o comportamento das pessoas nas redes sociais, detectamos sete riscos principais que todos os usuários dessa nova versão do WhatsApp Status devem conhecer", diz o diretor da área de operações para consumidores do varejo da Panda Security, Hervé Lambert.

Estes são alguns dos pontos levantados:

1. Pelo fato de a informação ser compartilhada com todos os contatos do telefone, ela pode ser vista por pessoas do trabalho, familiares ou outras pessoas que podemos não ter confiança suficiente.

"Tenha em mente que não podemos contar certos detalhes de nossas vidas privadas para todos os nossos contatos porque não queremos que eles saibam. Embora estejam em nossa lista de contatos, não sabemos o que eles podem fazer com essa informação", diz Lambert.

2. A forma como as crianças podem usar essa rede social. Segundo a Panda Security, se não houver um acompanhamento contínuo do que as crianças fazem com seus telefones, há a possibilidade de que publiquem em seu status fotos ou vídeos comprometedores.

3. Embora o WhatsApp seja uma plataforma robusta e segura, é um aplicativo usado por milhões de pessoas. Isto o torna um alvo preferencial para os hackers, que sempre procuram atacar o maior número de pessoas para obter maiores "benefícios".

Portanto, devemos ter cuidado para não compartilhar informações confidenciais, nem mesmo com as pessoas mais confiáveis. Os hackers estão sempre à procura de qualquer brecha de segurança para obter informações pessoais dos usuários e lucrar com isso.

4. Além disso, observando tudo que é compartilhado nesses vídeos e fotos de status temporário do Whatsapp, a Panda Security alerta que os cibercriminosos podem obter informações pessoais dos usuários. Se conhecem o colégio qye frequentam ou onde moram, podem fazer chantagens ou, no pior dos casos, planejar um seqüestro.

5. Devemos desconfiar de todas os aplicativos que prometem realizar ações que não são permitidas no app original do WhatsApp. O mais provável é que se trate de um aplicativo que não funcione corretamente e que terá acesso a informações confidenciais da sua conta. Assim, os hackers podem sequestrar o seu dispositivo com algum tipo de ransomware.

Por isso, é importante ter um antivírus que verifique periodicamente o telefone para detectar aplicativos que atuem de forma suspeita ou que estejam colocando em risco a sua segurança e de seu telefone.

6. Com estas novas mudanças, que tornam o WhatsApp uma rede social parecida com o Instagram Stories ou o Snapchat, é provável que comecem a surgir "influenciadores". Por meio de uma técnica chamada Scam, os golpistas propõe que os sigam, em troca de milhares de novos seguidores. Com essas fraudes, hackers podem acessar sua conta e pedir dinheiro sob a ameaça de divulgar suas fotos.

7. Além disso, por meio do Scam, os hackers podem tirar proveito de quem quiser mais contatos nesta rede social. Normalmente, são estranhos que interagem com os usuários que compartilharam um novo status no WhatsApp e começam a flertar com eles.

Este é um dos golpes mais perigosos, uma vez que podem roubar grandes quantias de dinheiro ou colocar pessoas pouco precavidas em sérios problemas.