Nesta segunda-feira (5). o Ministério do Trabalho e representantes dos funcionários estatais estão reunidos para definir o reajuste do salário deste ano.

Caso de não chegue a um acordo, o Executivo irá emitir por decreto o reajuste salarial, que seria de 6,5%, embora os trabalhadores tenham pedido 8,7%.

A idéia é não precisar decretar o reajuste, mas que se chegue a ele através do diálogo, pois já foi ultrapassado o prazo máximo (seis meses) para chegar a um acordo.

De início, os trabalhadores pediram aumento de 10,75%, o que custaria ao Estado US$ 25 bilhões, o que equivale a quatro reformas tributárias.