A 5ª edição do Afiliados Brasil - Congresso Brasileiro de Marketing de Afiliação - aconteceu entre os dias 1º e 3 de junho e juntou mais de 70 palestrantes para discutir os rumos do marketing e empreendedorismo digital no país.

As principais empresas e especialistas do segmento participaram do evento, considerado o mais representativo de marketing de afiliados da América Latina.

A programação trouxe o Country Manager da Awin, Rodrigo Genoveze, que falou do reposicionamento da marca no mercado depois da junção entre Affiliate Window e Zanox. Genoveze também trouxe alguns insights sobre o mercado, como por exemplo que o mercado de marketing de afiliação latino-americano é o que mais cresce em todo o mundo e que no Brasil se destacam os segmentos de varejo e viagens.

"Esses são os setores que o brasileiro está mais acostumado. No entanto, têm surgido novos ramos de e-commerce com possibilidades de serem trabalhados via CPA [modelo no qual o afiliado ganha por conversão e não por clique]. No ano passado, os que mais cresceram foram os relacionados a gateway de pagamentos, cerveja, educação, comida, empresas de telefonia, educação e pet", comentou.

Outro ponto alto foi o debate envolvendo os executivos Daniel Lessa (Hotel Urbano), Jefferson Nascimento (Marabraz) e Rafael Pereira (Descomplica), no qual o assunto principal foi discutir se seria mais eficaz para uma marca contratar um programa de afiliados exclusivo ou várias redes de afiliação.

Para Nascimento, vale a pena contratar apenas uma rede. "Quando eu tinha três redes, eu vendia a mesma coisa que agora, que trabalho com uma exclusiva. Vale mais a pena perder um pouquinho em tráfego para ganhar muito na qualidade", diz. Na maioria dos pontos, os três executivos concordaram. Para Lessa, o maior benefício é conhecer o afiliado e ter a possibilidade de oferecer pacotes personalizados para ele. Já Pereira acredita que um programa exclusivo proporciona confiança entre as partes e vantagem competitiva para escalar o canal de vendas.

O executivo italiano Marino Gualano também se destacou entre os palestrantes. Ele trouxe dicas de como as marcas podem ser bem-sucedidas no marketplace digital.Para Gualano, para que uma empresa de marketing digital consiga apresentar um serviço eficaz para seus anunciantes, o primeiro passo é identificar claramente o que as marcas desejam. "Se a ideia é incrementar as vendas, usaremos uma estratégia diferente do que se o objetivo for atrair novos clientes, por exemplo", explicou.

De acordo com Gualano, para não perder o investimento, é essencial que os portais indicados pela empresa parceira sejam pertinentes ao nicho de atuação da empresa que anuncia. A MainAd é uma empresa italiana que trabalha globalmente com marketing digital, operando ativamente em 80 países. No Brasil, presta serviços para grandes players, principalmente dos setores de viagens, cosméticos e varejo. O principal parceiro da MainAd no Brasil é a rede de afiliação Awin.