Após uma série de problemas com os aparelhos Galaxy Note 7, inclusive a possibilidade de explodirem por problemas com as baterias, a Samsung anunciou nesta terça-feira (11) que não vai mais vendê-los e que irá reembolsar quem comprou os problemáticos dispositivos, pedindo aos consumidores inclusive para desligá-los na tentativa de evitar mais danos.

Com o anúncio, as ações da companhia despencaram, registrando queda de 8% na bolsa de Seul.

Os problemas começaram após alguns aparelhos pegarem fogo com a explosão da bateria no momento da recarga. Diante da extensão do problema, a Samsung chegou a fazer um recall em escala mundial, que afetaria 2,5 milhões de unidades do Note 7. 

A expectativa, agora, é que os clientes sejam apenas reembolsados e os aparelhos saiam de circulação.

De acordo com a Reuters, o prejuízo à empresa pode chegar a US$ 17 bilhões.